Brava: Lydia Lunch Retrovirus (EUA) no SESC Belenzinho/SP

lydia-lunch-retrovirus_pq

Lydia Lunch Retrovirus (EUA)
Lydia Lunch – vocal
Weasel Walter (Cellular Chaos, ex The Flying Luttenbachers) – guitarra
Bob Bert (ex Sonic Youth, ex Pussy Galore) – bateria
Tim Dahl (Child Abuse) – baixo

Nome seminal da cena pós-punk novaiorquina, Lydia Lunch manteve-se no cenário underground preservando sua integridade artística. Seja ao lado de bandas como Teenage Jesus and the Jerks, 8-Eyed Spy, Queen of Siam, 1313 e Shotgun Wedding ou contribuindo com artistas como Nick Cave e Sonic Youth, Lydia aposta na mistura de elementos do punk, garage, noise misturados ao experimentalismo e influências de música contemporânea. Em maio deste ano, lançou o álbum Urge to Kill com sua banda Retrovirus, excursionando por diversas cidades.

*19 de Dezembro, sábado
Comedoria do SESC Belenzinho
@ Rua Padre Adelino 1.000, Belém; São Paulo /SP (a 10min. a pé da estação Belém do metrô)
21h30
$12 | $20 | $40
venda online — www.sescsp.org.br/compra-de-ingresso/?id=117953#
ou nas unidades SESCSP — www.sescsp.org.br/unidades/#/content=grande_sao_paulo

500 melhores discos de visual kei de todos os tempos

Publiquei esse material há alguns anos no Rate Your Music, mas, como ele tem circulado por aí, resolvi trazê-lo para o blog em versão traduzida.

A apresentadora de radio Akemi Oshima, famosa por suas aparições no tradicional HOT WAVE (TV Saitama) e envolvimento na produção dos quatro volumes da série Visual-kei DVD MAGAZINE, editou em livro, em julho de 2013, a primeira tentativa de passar a limpo a história do visual rock através da seleção de 500 álbuns lançados dos anos 80 até hoje. Oshima também é a empresária do grupo Ninjaman Japan e uma das principais patrocinadoras do V-ROCK FESTIVAL. Além dela, a seleção contou com outros nove participantes: Hiroko Yamamoto, Naoko Takeichi, Kazumi Kano, Tomonori Nagasawa, Yuki Sugie, Yuka Sugie, Kyosuke Tsuchiya, Rie Makino e Miho Ito.

É importante ter em mente o nome dos envolvidos antes de começar e, especialmente, discutir essa lista. A meu ver, o caráter predominante mainstream, que ignora inúmeros lançamentos independentes importantes, pode ser explicado pelo time envolvido na organização.

Enfim, como toda lista de música, essa provavelmente vai render horas e horas de discussão. É definitivamente muito material para dar conta, das bandas glam que tocavam heavy metal tradicional e as darks influenciadas pela cena “positive punk” britânica (como definiu o jornalista Richard North na edição de fevereiro de 2013 da NME em artigo sobre o Bauhaus e Theatre of Hate) aos grupos que parecem extraídos direto de uma vitrine de loja de Harajuku dos dias de hoje. Mesmo que a lista não seja perfeita ou completa, a senhora Oshima merece os parabéns por agitar as coisas e começar essa discussão do zero. Como todo mundo interessado em escavar a história da música japonesa deve saber a esse ponto, a indústria local não é afeita às listas de melhores discos.

O livro também apresenta uma mesa redonda sobre a evolução da cena com Chisato (Penicillin), Keiyuu (Kra) e Subaru (Royz), cronologia de eventos, artigos sobre moda e shows, uma introdução aos grupos ocidentais influenciados pelas bandas japonesas e muito mais.

Part 1. Pre-VISUAL ROCK Era~1980’s

BOW WOW / ACTION! / NOVELA / AUTO-MOD / VOW WOW / LOUDNESS / ZIGGY / SNAKE HIP SHAKES / RED WARRIORS / BUCK-TICK / DEAD END / GASTUNK / 聖飢魔II [Seikima-II] / 筋肉少女帯 [Kinniku Shōjo Tai] / DEVILS / 44MAGNUM / DER ZIBET / SOFT BALLET / マダム・エドワルダ [MADAME EDWARDA] / EARTHSHAKER / SHOW-YA / De-LAX / PRESENCE / MAKE-UP / AURA

 BOW WOW– BOW WOW (1976)

ACTION! – HOT ROX (1984)

Novela –魅惑劇 [Miwakugeki] (1980)

AUTO-MOD – Requiem ~滅びゆく時代へのレクイエム~ [Horobi yuku jidai he no Requiem] (1983)

VOW WOW – BEAT OF METAL MOTION (1984)

VOW WOW – VOW WOW III (1986)

LOUDNESS – DISILLUSION (1984)

LOUDNESS – THUNDER IN THE EAST (1985)

ZIGGY – Hot Lips (1988)

SNAKE HIP SHAKES – SNAKE HIP SHAKES (2000)

RED WARRIORS – LESSON 1 (1986)

RED WARRIORS – CASINO DRIVE (1987)

BUCK-TICK – SEXUAL×××××! (1987)

BUCK-TICK –狂った太陽 [Kurutta taiyō] (1991)

BUCK-TICK – Six / Nine (1995)

BUCK-TICK – Memento Mori (2009)

DEAD END – DEAD LINE (1986)

DEAD END – GHOST OF ROMANCE (1987)

DEAD END – ZERO (1989)

DEAD END – DREAD DEMON ANALYZER (2012)

GASTUNK – UNDER THE SUN (1987)

聖飢魔II [Seikima-II] – THE END OF THE CENTURY (1986)

聖飢魔II [Seikima-II] – LIVING LEGEND (1999)

筋肉少女帯 [Kinniku Shōjo Tai] –仏陀L [Buddha L] (1988)

筋肉少女帯 [Kinniku Shōjo Tai] –猫のテブクロ [Neko no Tebukuro] (1989)

筋肉少女帯 [Kinniku Shōjo Tai] –月光蟲 [Gekkō-chū] (1990)

DEVILS – …Fuck off die (1989)

44 MAGNUM – DANGER (1983)

44 MAGNUM – Actor (1985)

Der Zibet – VIOLETTER BALL ~紫色の舞踏会~ [Murasakiiro no Butōkai] (1985)

Der Zibet – ROMANOID 2 (2012)

SOFT BALLET – EARTH BORN (1989)

SOFT BALLET – INCUBATE (1993)

マダム・エドワルダ [MADAME EDWARDA] – ヒステリックな侯爵夫人 [Hissuteriku na kōshaku fujin] (1984)

Earthshaker – Earthshaker (1983)

Earthshaker – Midnight Flight (1985)

SHOW-YA – MASQUERADE SHOW (1985)

SHOW-YA – Outerlimits (1989)

De-LAX – SENSATION (1988)

PRESENCE – PRESENCE (1987)

MAKE-UP – Howling Will (1984)

AURA – Thesauras (1990)

 

Part 2. The Dawn of VISUAL ROCK Era -1990~1994

X / X JAPAN / ZI:KILL / LADIES ROOM / 東京ヤンキース [TOKYO YANKEES] / Gilles de Rais / VIRUS / COLOR / かまいたち [Kamaitachi] / LUNA SEA / Eins:Vier / GARGOYLE / 黒夢 [KUROYUME] / Silver Rose / D’ERLANGER / Die In Cries / AION / BODY / STRAWBERRY FIELDS / JUSTY-NASTY / BY-SEXUAL / GRAND SLAM / DECAMERON / 幻覚アレルギ- [Genkaku Allergy] / SISTER’S NO FUTURE / Three Eyes Jack / D.T.R. / MORRIE / ジョリーピックルス [JOLLY PICKLES] / Kneuklid Romance / GRIMM THE CAPSULE / Eupholia / Of-J / DEEP / Media-Youth / PATA / TOSHI / SCREAMING MAD GEORGE & PSYCHOSIS / SCANCH / GILLE’ LOVS / MARCHOSIAS VAMP / SCARE CROW / EX-ANS / Billy & The Sluts / Merry Go Round / 死異紋危異 [Seamonkey] / GLAY

 X – VANISHING VISION (1988)

X – BLUE BLOOD (1989)

X – Jealousy (1991)

X JAPAN – ART OF LIFE (1993)

X JAPAN – DAHLIA (1996)

ZI:KILL – CLOSE DANCE (1990)

ZI:KILL – DESERT TOWN (1991)

ZI:KILL – ROCKET (1993)

LADIES ROOM – SEX SEX SEX (1989)

LADIES ROOM – Made in SEX (1991)

LADIES ROOM – SUPER GIRL (1995)

東京ヤンキース [TOKYO YANKEES] – Do the DIRTY (1991)

東京ヤンキース [TOKYO YANKEES] – GHOSTRIDER (1993)

Gilles de Rais –殺意[Satsui] (1992)

Gilles de Rais – Gilles de Rais (1993)

VIRUS – MATERIALS (1990)

COLOR –激突[Gekitotsu] (1989)

COLOR – FOOLS! GET LUCKY!! (1989)

かまいたち [Kamaitachi] –はちゃめちゃ狂 [Hachamecha Kyō] (1990)

LUNA SEA – LUNA SEA (1991)

LUNA SEA – MOTHER (1994)

LUNA SEA – STYLE (1996)

LUNA SEA – SHINE (1998)

LUNA SEA – LUNA SEA (2011)

Eins: Vier – CHAOS MODE (1990)

Eins: Vier – Walk (1995)

Eins: Vier – SONG REMAINS THE SAME (1996)

Gargoyle –禊〜みそぎ〜 [Misogi] (1989)

Gargoyle –天論 [Tenron] (1993)

Gargoyle –月の棘 [Tsugi no Toge] (1994)

黒夢 [KUROYUME] –亡骸を・・・ [Nakigara o…] (1993)

黒夢 [KUROYUME] –迷える百合達〜Romance of Scarlet〜 [Mayoeru Yuritachi] (1994)

黒夢 [KUROYUME] – Feminism (1995)

黒夢 [KUROYUME] – FAKE STAR~I’M JUST A JAPANESE FAKE ROCKER~(1996)

黒夢 [KUROYUME] – Headache and Dub Reel Inch (2011)

Silver~Rose – Labyrinth~迷宮~ (1993)

D’ERLANGER – LA VIE EN ROSE (1989)

D’ERLANGER – BASILISK (1990)

D’ERLANGER – D’ERLANGER (2009)

DIE IN CRIES – VISAGE (1992)

DIE IN CRIES – NODE (1992)

AION – HUMAN GRIEFMAN (1990)

AION –愛音~AION~(1992)

Body – FLAME (1994)

STRAWBERRY FIELDS – nouvelle parfum (1991)

JUSTY-NASTY – J (1991)

BY-SEXUAL – Cracker (1991)

GRAND SLAM – RHYTHMIC NOISE (1990)

DECAMERON –名曲アルバム [Meikyoku Album] (1990)

幻覚アレルギ- [Genkaku Allergy] – Psyche:Delic (1994)

SISTER’S NO FUTURE – SISTER’S NO FUTURE I~DEMONSTRATION~ (1992)

THREE EYES JACK – T・E・R・R・O・R・I・S・T (1993)

D.T.R. – DIRTY TRASHROAD (1994)

D.T.R. – DARING TRIBAL ROAR (1995)

MORRIE – ignorance (1990)

MORRIE – ロマンティックな、余りにロマンティックな [Romantikku na, amari ni romantikku na] (1992)

MORRIE – 影の饗宴 [Kage no Kyoen] (1995)

ジョリーピックルス[JOLLY PICKLES] – 黒じゃない世界 [Kuro Janai Sekai] (1992)

THE MAD CAPSULE MARKETS – MIX-ISM (1994)

THE MAD CAPSULE MARKETS – 010 (2001)

Kneuklid Romance – 「Chain」… (1996)

GRIMM THE CAPSULE – TASTE ME! (1995)

橘高文彦 [Fumihiko Kittaka] – Euphoria (1994)

Of-J – anamorphosis (1993)

DEEP – 路地裏と少年 [Rodjiura to Shōnen] (1994)

media youth – Awake of youth (1993)

media youth – Spiral Colors (1996)

PATA – PATA (1993)

Toshi – made in HEAVEN (1992)

Toshi – GRACE (1995)

Toshi – 碧い宇宙の旅人 [Aoi Hoshi no Tabibito] (1997)

SCREAMING MAD GEORGE & PSYCHOSIS – TRANSMUTATION (1993)

SCANCH – すかんち:恋の薔薇薔薇殺人事件 [Koi No Barabara Satsujin Jiken] (1992)

GILLE’ LOVES – 薔薇色の吸血鬼 [Barairo no kyūketsuki] (1994)

Marchosias Vamp – In Kazmidity (1990)

Marchosias Vamp –ルネサンス [RINASCIMENTO] (1993)

SCARE CROW –立春 [Risshun] (1994)

EX-ANS – Habit of Sex (1990)

BILLY & THE SLUTS –ひとつ目うさぎの大逆襲 [Hitotsume usagi no dai gyakushū] (1991)

Merry Go Round – -S- (1996)

死異紋危異 [Seamonkey] – ちょうちんふかし [Chō-chin fukashi] (1991)

GLAY – 灰とダイヤモンド [Hai to Diamond] (1994)

 

Part 3. The Golden Era of VISUAL ROCK Era -1995~1999

GLAY / Luis-Mary / THE YELLOW MONKEY / Aliene Ma’riage / La’cryma Christi / SHAZNA / FANATIC◇CRISIS / MALICE MIZER / PENICILLIN / hide / Laputa / ROUAGE / ILLUMINA / ZIGZO / SEX MACHINEGUNS / SOPHIA / D-SHADE / SUGIZO / J / 河村隆一 [Ryuichi Kawamura] / SIAM SHADE / GUNIW TOOLS / Lastier / MASCHERA / machine / La’Mule / FEEL / ENDLESS / MIRAGE / LU⊃A / CLOSE / D≒SIRE / ユースクエイク [YOUTHQUAKE] / Valentine D.C. / CHISATO / HAKUEI / ReDiean;mode / THE DEAD P☆P STARS / nuvɔ:gu / Sleep My Dear / 雫… [Shizuku] / SPEED-iD / kyo / ZEPPET STORE / zilch / P.A.F / heath / ROLLY / PIERROT / Romance for~ / DIR EN GREY / Plastic Tree / TRANSTIC NERVE / Λucifer [Lucifer] / CRAZE / INORAN / THE SLUT BANKS / THE SADS / s

GLAY – Speed Pop (1995)

GLAY – BEAT out! (1996)

GLAY – Beloved (1996)

GLAY – GLAY (2010)

Luis~Mary –砂漠の雨 [Sabaku no Ame] (1992)

THE YELLOW MONKEY – EXPERIENCE MOVIE (1993)

THE YELLOW MONKEY – jaguar hard pain 1944〜1994 (1994)

THE YELLOW MONKEY – FOUR SEASONS (1995)

THE YELLOW MONKEY – SICKS (1997)

Aliene Ma’riage – Les Soirée 夜の舞踏会 ~ 洗礼の章 『生誕篇』[Yoru no Butōkai~Senrei no Shō ‘Shōtan Hen’] (1999)

La’cryma Christi – Sculpture of Time (1997)

La’cryma Christi – Lhasa (1998)

La’cryma Christi – Magic Theatre (2000)

La’cryma Christi – ZEUS (2005)

SHAZNA – Promise Eve (1997)

SHAZNA – GOLD SUN AND SILVER MOON (1998)

FANATIC◇CRISIS – ONE -one for all- (1998)

FANATIC◇CRISIS – THE.LOST.INNOCENT (1999)

FANATIC◇CRISIS – marvelous+ (2004)

MALICE MIZER – Memoire (1994)

MALICE MIZER – Voyage sans retour (1996)

MALICE MIZER – Merveilles (1998)

MALICE MIZER –薔薇の聖堂 [Bara no Seidō] (2000)

PENICILLIN – Missing Link (1994)

PENICILLIN – Limelight (1997)

PENICILLIN – Ultimate Velocity (1998)

PENICILLIN – Supernova (2008)

hide – HIDE YOUR FACE (1994)

hide – PSYENCE (1996)

hide with Spread Beaver – Ja, Zoo (1998)

Laputa – 眩~めまい~暈 [Memai] (1995)

Laputa –麝~ジャコウ~香 [Jakō] (1998)

ROUAGE – BIBLE (1996)

ROUAGE – SOUP (1998)

iLLUMINA – I’m here (1999)

ZIGZO – MONSTER MUSIC (1999)

ZIGZO – THE BATTLE OF LOVE (2012)

SEX MACHINEGUNS – SEX MACHINEGUNS (1998)

SEX MACHINEGUNS – MADE IN JAPAN (1999)

SEX MACHINEGUNS – HEAVY METAL THUNDER (2005)

SOPHIA – ALIVE (1998)

SOPHIA – マテリアル [Material] (1999)

SOPHIA – 進化論 [Shinkaron] (2001)

SOPHIA – Band Age (2009)

D-SHADE – True (1998)

Sugizo – TRUTH? (1997)

Sugizo – C:LEAR (2003)

Sugizo – COSMOSCAPE (2008)

J – PYROMANIA (1997)

J – BLOOD MUZIK (2001)

J – ON FIRE (2012)

河村隆一 [Ryuichi Kawamura] – Love (1997)

河村隆一 [Ryuichi Kawamura] – 深愛〜only one〜 [Shinai] (2001)

河村隆一 [Ryuichi Kawamura] – ORANGE (2007)

SIAM SHADE – SIAM SHADE II (1995)

SIAM SHADE – SIAM SHADE III (1996)

SIAM SHADE – SIAM SHADE IV・Zero (1998)

SIAM SHADE – SIAM SHADE V (1998)

SIAM SHADE – SIAM SHADE VI (2001)

GUNIW TOOLS – OTHER GOOSE (1997)

Lastier – DEPARTURES (1999)

MASCHERA – iNTERFACE (1998)

machine – captain sonic tune (1999)

La’Mule – inspire (1998)

FEEL – RISE (1998)

FEEL – FACE 2 FACE (1999)

ENDLESS – BONNIE AND CLYDE (1999)

MIRAGE – Arcadia (1997)

LU⊃A – CUSTOMIZE (2000)

D≒SIRE – 終末の情景 -La Scene Du Finale- [Shūmatsu no Jōkei] (1995)

Valentine D.C. –パロディ [Parody] (1994)

Valentine D.C. – GENERATION (1998)

CHISATO – CYBER SOUL PAVILION (1999)

HAKUEI – ANGEL TRIP (1996)

REDIEAN;MODE – No Problem (1995)

THE DEAD P☆P STARS – D.P.S. (1997)

nuvɔ:gu – SENSUAL WORLD (1995)

Sleep My Dear – MIRAGE (1994)

Sleep My Dear – φ [phi] (1996)

雫… [Shizuku] – 夢を忘れた遺伝子 [Yume o wasureta idenshi] (1997)

SPEED-iD – iD THE D・O・S EDITION (1997)

Kyo –異邦人 Alien [Ihōjin] (1994)

Kyo – Zoo (1998)

ZEPPET STORE – 716 (1996)

ZEPPET STORE – CUE (1997)

zilch – 3.2.1. (1998)

P.A.F. – Patent Applied For (1998)

heath – Gang Age Cubist (1998)

Rolly – Rolly’s Rockrolly (1996)

Rolly – 2001 (2001)

PIERROT – CELLULOID (1997)

PIERROT – FINALE (1999)

PIERROT – PRIVATE ENEMY (2000)

PIERROT – HEAVEN: THE CUSTOMIZED LANDSCAPE (2002)

PIERROT – ID ATTACK (2003)

Romance for~ – A Place in the Sun (1998)

DIR EN GREY – GAUZE (1999)

DIR EN GREY – MACABRE (2000)

DIR EN GREY – VULGAR (2003)

DIR EN GREY – UROBOROS (2008)

Plastic Tree – Hide and Seek (1997)

Plastic Tree – Puppet Show (1998)

Plastic Tree – トロイメライ[Träumerei] (2002)

Plastic Tree –    ウツセミ[Utsusemi] (2008)

Plastic Tree – ゲシュタルト崩壊 [Gestaltzerfall] (2009)

TRANSTIC NERVE – SHELL (1998)

TRANSTIC NERVE – セルフラッシュ[Cell Flash] (1999)

Λucifer [Lucifer] – LIMIT CONTROL (1999)

CRAZE – BE CRAZY (1995)

CRAZE – SPIRAL (2003)

INORAN – [Sō] (1997)

INORAN – Watercolor (2010)

INORAN – Dive youth, Sonik dive (2012)

THE SLUT BANKS – 死霊の激愛~Do or die~ [Shiryō no geki ai] (1997)

THE SLUT BANKS – CYCLO (2012)

sads – SAD BLOOD ROCK ‘N’ ROLL (1999)

sads – BABYLON (2000)

sads – THE 7 DEADLY SINS (2010)

s – 四次元図鑑 [Yojigen Zukan] (2000)

 

Part 4. The Ice Age of VISUAL ROCK -2000~2004-

Janne Da Arc / Kagrra / 雅~MIYAVI~ / Gackt / Psycho le Cému / Fatima / DuelJewel / cali≠gari / ムック [MUCC] / DASEIN / Waive / 蜉蝣 [Kagerō] / MERRY / 宇宙戦隊NOIZ [UchuSentai:Noiz] / きわもの達の快楽 [Kiwamonotachi no kairaku] / メトロノーム [Metronome] / Raphael / JILS / Dué le quartz / Moi dix Mois / 陰陽座 [Onmyo-Za] / 犬神サーカス団 [Inugami Circus-dan] / Shulla / OBLIVION DUST / BLue-B / BUG / Ra:IN / rice / STRAY PIG VANGUARD / EllDorado / MASK / Crack6 / ALI PROJECT / S.Q.F / Aioria / Schwarz Stein / R*A*P / 清春 [KIYOHARU] / 特撮 [Tokusatsu] / FAKE? / Dope HEADz / CASCADE / LAREINE / wyse / CLOUD / LAID / JURASSIC / Blüe / FAIRY FORE / baroque / e.mu

Janne Da Arc – D・N・A (2000)

Janne Da Arc – Z-HARD (2001)

Janne Da Arc – GAIA (2002)

Janne Da Arc – ANOTHER STORY (2003)

Janne Da Arc – ARCADIA (2004)

Kagrra, – [Sakura] (2001)

Kagrra, – 雫-shizuku- (2007)

Kagrra, – 百鬼絢爛 [Hyakki Kenran] (2011)

Miyavi – 【雅-galyuu-流】 (2003)

Miyavi – 雅-THIS IZ THE JAPANESE KABUKI ROCK- (2008)

GACKT – MARS (2000)

GACKT – MOON (2002)

GACKT – RE:BORN (2009)

Psycho le Cému – Doppelganger (2000)

Psycho le Cému – Frontiers (2003)

Fatima – NOBLE KING SNAKE (2003)

Fatima – Exit (2005)

DuelJewel – BULLET (2007)

DuelJewel – Luminous (2011)

cali≠gari – 第7実験室 [Dai 7 Jikkenshitsu] (2002)

cali≠gari – cali≠gariの世界 [cali≠gari no sekai] (2009)

ムック [MUCC] –是空 [Zekū] (2003)

ムック [MUCC] –球体 [Kyūtai] (2009)

ムック [MUCC] –カルマ [Karma] (2010)

DASEIN –現存在 [Gensonzai] (2001)

DASEIN – HYPER BEAT ЯOCK (2002)

Waive – INDIES2 (2004)

Waive – HURT. (2005)

蜉蝣 [Kagerō] –蜉蝣 [Kagerō] (2003)

蜉蝣 [Kagerō] –愚弄色 [Gurōshoku] (2005)

MERRY –現代ストイック[Gendai Stoic] (2003)

MERRY – M.E.R.R.Y. (2007)

MERRY – Under-world (2009)

UchuSentai:Noiz – CUBE (2008)

Various Artists – きわもの達の快楽 [Kiwamonotachi no kairaku] (2002)

メトロノーム [Metronome] – 1 メトロノーム [Metronome] (2003)

Raphael – 不滅華 [Fumetsuka] (2001)

JILS – Chronicles JILS 1999-2001 (2001)

Dué le quartz – Best Album (2002)

Moi dix Mois – Dix Infernal (2003)

Moi dix Mois – Dixanadu (2007)

陰陽座 [Onmyo-Za] – 鳳翼麟瞳 [Hōyoku Rindō] (2003)

陰陽座 [Onmyo-Za] – 鬼子母神 [Kishimojin] (2011)

犬神サーカス団 [Inugami Circus-dan] –神の犬 [Kami no inu] (2003)

Shulla – XII [twelve] (2004)

OBLIVION DUST – Radio Songs: Best of Oblivion Dust (2001)

OBLIVION DUST – 9 Gates for Bipolar (2012)

BLue-B – Traces (2000)

BUG – BUGMANIA (2002)

BUG – red rip xtc (2010)

Ra:IN – The Line (2003)

Ra:IN – Before the Siren (2006)

rice – Neil (2010)

STRAY PIG VANGUARD –トラッシュNo.1 [Trash] (2001)

STRAY PIG VANGUARD – MIXTURE (2003)

EllDorado – FLYING DRAGON (2003)

MASK – MASKING Super Best (2006)

Crack6 – Trinity (2003)

Crack6 – Trickster (2012)

ALI PROJECT –汎新日本主義 [Han Shinnihon Shugi] (2010)

ALI PROJECT –贋作師 [Gansakushi] (2012)

S.Q.F – SPINNING Q FACTOR (2000)

S.Q.F – Cold Romance (2006)

Aioria – 〜煌め逝く瞬間〜 [Kirameyuku Toki] (2002)

Schwarz Stein – New vogue children (2003)

R*A*P –未来☆ワールド [Miraiwarudo] (2006)

清春 [KIYOHARU] – Poetry (2004)

清春 [KIYOHARU] – Vinnybeach〜架空の海岸〜 [Kakū no Kaigan] (2006)

清春 [KIYOHARU] – madrigal of decadence (2009)

特撮 [Tokusatsu] –爆誕 [Bakutan] (2000)

Fake? – Breathe in… (2002)

Fake? – Made with Air (2005)

Dope HEADz – Primitive Impulse (2001)

Dope HEADz – PLANET OF THE DOPE (2002)

CASCADE – VIVA NICE BEST (2002)

CASCADE –メガラニカ [Megaranika] (2010)

LAREINE –フィエルテの海と共に消ゆTHE LAST ROMANCE[Fierte no Umi to Tomo ni Kiyu] (2000)

Wyse – W×Y×S×E (2003)

CLOUD – twelve message (2001)

LAID – BACK IN THE EARTH (2000)

JURASSIC – ROCK THE WILD SIDE (2002)

Blüe – CHRONOGATE (2000)

FAIRY FORE – HEAVEN’S MARKET (2002)

baroque – 東京ストリッパー [Tokyo Stripper] (2002)

baroque – Sug Life (2004)

e.mu – FORCE of FIFTH (2000)

 

Part 5. The Rise of Neo-VISUAL ROCK Generation

the GazettE / 大日本異端芸者 ガゼット [Dainihon Itangeisha Gazetto] / NIGHTMARE / ALICE NINE / ドレミ團 [DOREMIdan] / Kra / jealkb / D’ESPAIRSRAY / シド [SID] / 彩冷える -ayabie- / アンティック-珈琲店- [AN CAFE] / D / VIDOLL / Phantasmagoria / 12012 / LULU / 人格ラヂオ [Jinkaku Radio] / 黒色すみれ [Kokusyoku Sumire] / DAIGO☆STARDUST / BREAKERZ / RENTRER EN SOI / Tourbillon / the FLARE / Shelly Trip Realize / TINC / DELUHI / グランロデオ[GRANRODEO] / 仙台貨物 [Sendai Kamotsu] / 凛 [Lin] / カラス [Karasu] / Libraian / ALvino / Sugar / INO HEAD PARK / イロクイ。[Irokui.] / 愛狂います。 [Aicle.] / ギルガメッシュ [girugämesh] / Acid Black Cherry / Dacco / heidi. / Kaya / NoGoD / Angelo / SCREW / 少女-ロリヰタ-23区 [Shōjo Lolita23q] / vistlip / Versailles / 摩天楼オペラ [Matenrou Opera] / ViViD / Mix Speaker’s, Inc. / Sadie / boogieman / LM.C / lynch. / kannivalism / CREATURE CREATURE / Moran / 杉本善徳 [Yoshinori Sugimoto] / the Underneath / Brother / ゾロ [ZORO]

the GazettE – Disorder (2004)

the GazettE – NIL (2006)

the GazettE –大日本異端芸者的脳味噌逆回転絶叫音楽集 [Dainihon Itangeishateki Noumiso Gyaku Kaiten Zekkyou Ongenshuu] (2006)

the GazettE – DIM (2009)

the GazettE – DIVISION (2012)

NIGHTMARE – Ultimate Circus (2003)

NIGHTMARE –リヴィド [Libido] (2004)

NIGHTMARE – anima (2006)

NIGHTMARE – the WORLD Ruler (2007)

NIGHTMARE – majestical parade (2009)

ALICE NINE – Vandalize (2009)

ALICE NINE – GEMINI (2011)

ALICE NINE – “9” (2012)

ドレミ團 [DOREMIdan] – カレイドスコープ [Kaleidoscope] (2006)

ドレミ團 [DOREMIdan] – ドントレットミーダウン [Don’t Let Me Down] (2009)

Kra – ケラビアンナイト[Krabian Night] (2006)

Kra – dhar・ma (2007)

Kra – エスケープ [Escape] (2008)

jealkb – 狼煙 -NOROSHI- (2008)

jealkb – Invade (2011)

D’espairsRay – REDEEMER (2009)

D’espairsRay – IMMORTAL (2009)

シド [SID] – 憐哀 -レンアイ- [Renai] (2004)

シド [SID] – PLAY (2006)

シド [SID] – Hikari (2009)

彩冷える -ayabie- – バージンスノーカラー [Bājin Sunō Karā] (2006)

彩冷える -ayabie- – 彩-irodori- (2010)

アンティック-珈琲店- [AN CAFE] – 色彩モーメント [Shikisai Moment] (2005)

アンティック-珈琲店- [AN CAFE] – マグニャカルタ[Magnya Carta] (2006)

アンティック-珈琲店- [AN CAFE] – 極魂Rock Cafe [Gokutama] (2008)

D – Genetic World (2009)

D – VAMPIRE SAGA (2011)

VIDOLL – V.I.D〜Very Important Doll〜 (2006)

VIDOLL – Esoteric Romance (2009)

Phantasmagoria – Dejavu~Sanctuary Of Revival~ (2008)

12012 – 12012 (2012)

LuLu – 日本医療革命 [Nippon iryō kakumei] (2008)

人格ラヂオ [Jinkaku Radio] – 一秒 [Ichi byō] (2010)

黒色すみれ [Kokusyoku Sumire] – Gothlolic (2009)

DAIGO – DaigoStardust Best (2009)

BREAKERZ – FIGHTERZ (2009)

BREAKERZ – GO (2011)

RENTRER EN SOI – RENTRER EN SOI (2006)

Tourbillon – HEAVEN (2005)

Tourbillon – A Tide of New Era (2006)

The FLARE – The FLARE (2006)

Shelly Trip Realize – BRILLIANT WORLD (2005)

TINC – Voyage (2007)

DELUHI – Surveillance (2008)

DELUHI – ユグドアライヴ -Yggdalive- (2009)

GRANRODEO – Instinct (2008)

GRANRODEO – SUPERNOVA (2011)

仙台貨物 [Sendai Kamotsu] –送る言葉 [Okuru Kotoba] (2004)

仙台貨物 [Sendai Kamotsu] –人生ゲイム [Jinsei Game] (2006)

仙台貨物 [Sendai Kamotsu] –凸 ~デコ~ [Deko] (2009)

凛 [Lin] – Independent “MAZE” (2011)

カラス [Karasu] – Lastica (2010)

Libraian – Bullet Queen (2008)

ALvino – ALflavor (2007)

ALvino – Wings of Music (2011)

Sugar – Sweetest (2008)

Ino Head Park – Never Land (2006)

イロクイ。[Irokui.] – うたうくちびる [Utau Kuchibiru] (2008)

愛狂います。 [Aicle.] –アルク [Aruku] (2011)

girugämesh – 13’s Reborn (2006)

girugämesh – girügamesh (2007)

girugämesh – GO (2011)

Acid Black Cherry – BLACK LIST (2008)

Acid Black Cherry – Q.E.D. (2009)

Acid Black Cherry – 『2012』 (2012)

Dacco – トゥモロー [Tomorrow] (2007)

Dacco – TOUGH!! (2012)

heidi. –イノセンス [Innocence] (2008)

heidi. –閃光メロウ [Senkō Mellow] (2010)

Kaya – Glitter (2006)

NoGoD –夢幻教 [Mugenkyō] (2008)

NoGoD –現実 [Genjitsu] (2011)

Angelo – REBIRTH OF NEWBORN BABY (2007)

Angelo – METALLIC BUTTERFLY (2009)

Angelo – BABEL (2011)

SCREW – Fusion of the Core (2007)

SCREW – DUALITY (2010)

SCREW – 糜爛-BIRAN- (2012)

少女-ロリヰタ-23区 [Shōjo Lolita23q] – Brand New World (2007)

少女-ロリヰタ-23区 [Shōjo Lolita23q] – WORLD end’s GALAXY (2012)

vistlip – THEATER (2009)

vistlip – ORDER MADE (2011)

Versailles – NOBLE (2008)

Versailles – JUBILEE (2010)

Versailles – Holy Grail (2011)

摩天楼オペラ [Matenrou Opera] – ANOMIE (2009)

摩天楼オペラ [Matenrou Opera] – JUSTICE (2012)

摩天楼オペラ [Matenrou Opera] –喝采と激情のグロリア [Kassai to Gekijou no Gloria] (2013)

ViViD – THE ViViD COLOR (2009)

ViViD – INFINITY (2012)

Mix Speaker’s, Inc. – MONSTERS~ポケットの中にはJUNK STORY~ [Pocket no Naka ni ha] (2008)

Mix Speaker’s, Inc. – It’s a Dream World (2011)

Sadie – MASTER OF ROMANCE (2009)

Sadie – COLD BLOOD (2011)

boogieman – BOOGIEMAN (2010)

LM.C – GLITTER LOUD BOX (2007)

LM.C – GIMMICALIMPACT!! (2008)

LM.C – WONDERFUL WONDERHOLIC (2010)

lynch. – THE AVOIDED SUN (2007)

lynch. – I BELIEVE IN ME (2011)

kannivalism – Nu Age. (2007)

kannivalism – Helios (2010)

Creature Creature – Light&Lust (2006)

Creature Creature – PHANTOMS (2012)

Moran – HEROINE (2009)

Moran – jen:ga (2013)

杉本善徳 [Yoshinori Sugimoto] – HELLO (2007)

The Underneath – MOON FLOWER (2008)

Brother – Valhalla (2010)

ZORO – 「COSMO」・ステンレスミュージック [Stainless Music] (2008)

 

Part 6. Today’s VISUAL ROCK

ダウト [D=OUT] / SuG / HERO / v[NEU] / 己龍 [Kiryū] / BORN / THE KIDDIE / アヲイ [Awoi] / メガマソ [Megamasso] / ゴールデンボンバー [GOLDEN BOMBER] / DaizyStripper / AYABIE / exist†trace / アンド [AND] / YOHIO / THE MICRO HEAD 4N’S / DAMIJAW / defspiral / Royz / Lc5 / ギルド [Guild] / FEST VAINQUEUR / †яi¢к / ニンジャマンジャパン [Ninjaman Japan] / PIKO / 赤飯 [Sekihan] / BugLug / イガグリ千葉 [Igaguri Chiba] / R指定 [R-shitei] / AUBE / ユナイト [UNiTE.] / A「エース」 [ACE] / 樹威 [Jui] / YELLOW FRIED CHICKENz / DOGinTheパラレルワールドオーケストラ [DOGinThe Parallel World Orchestra] / DIAURA / Dear Loving / GOTCHAROCKA / MEJIBRAY

ダウト [D=OUT] – CARNIVAL浮世 [Ukiyo] (2010)

ダウト [D=OUT] – high collar (2012)

SuG – Tokyo Muzical Hotel (2010)

SuG – Thrill Ride Pirates (2011)

SuG – LOLLIPOP KINGDOM (2012)

HERO – Life (2011)

HERO – to you… (2012)

v[NEU] – LIMIT (2010)

v[NEU] – Restless (2012)

己龍 [Kiryū] –夢幻鳳影 [Mugen Hōyō] (2011)

己龍 [Kiryū] –朱花艶閃 [Shuka Ensen] (2012)

BORN – DOGMA (2011)

BORN – VIGOUR (2012)

THE KIDDIE – BRAVE NEW WORLD (2010)

THE KIDDIE – MAPIECE (2012)

アヲイ [Awoi] – バースディ [Birthday] (2012)

アヲイ [Awoi] – 葵~THE SECOND~ [Aoi] (2012)

メガマソ [Megamasso] – M of Beauty (2010)

メガマソ [Megamasso] – Loveless, more Loveless (2011)

ゴールデンボンバー [GOLDEN BOMBER] – ザ・ゴールデンベスト~Pressure~ [The Golden Best] (2010)

ゴールデンボンバー [GOLDEN BOMBER] – GOLDEN ALBUM (2012)

DaizyStripper – BIRTH (2010)

DaizyStripper – SIREN (2011)

DaizyStripper – AIR (2012)

AYABIE – ANSWER (2012)

exist†trace – VIRGIN (2012)

アンド [AND] – 宣戦布告 [Sensen fukoku] (2007)

YOHIO – Reach the Sky (2012)

THE MICRO HEAD 4N’S – A BEGINNING FROM THE END. (2012)

DAMIJAW – I Am (2010)

DAMIJAW – made from your heart (2012)

defspiral – PROGRESS (2011)

Royz – Revolution to New AGE (2011)

Lc5 – Lchronicle (2012)

ギルド [Guild] – GUILDED (2010)

FEST VAINQUEUR – GENERATION (2012)

†яi¢к – METHOD (2013)

ニンジャマンジャパン [Ninjaman Japan] – [Shinobu] (2010)

PIKO – 1PIKO (2011)

PIKO – 2PIKO (2012)

赤飯 [Sekihan] – EXIT TUNES PRESENTS SEKIHAN the GOLD (2011)

赤飯 [Sekihan] – EXIT TUNES PRESENTS SEKIHAN THE TREASURE (2012)

BugLug – G.A.G. (2012)

イガグリ千葉 [Igaguri Chiba] – 千葉の穴 vol.1 [Chiba no Ana] (2012)

R指定 [R-shitei] – 人間失格 [Ningen Shikkaku] (2010)

AUBE – ケミカルサーカス [Chemical Circus] (2012)

ユナイト [UNiTE.] – STARTiNG OVER’S (2011)

A「エース」 [ACE] – Tales for the Abyss (2012)

樹威 [Jui] – XI (2011)

YELLOW FRIED CHICKENz – YELLOW FRIED CHICKENz I (2012)

DOGinTheパラレルワールドオーケストラ [DOGinThe Parallel World Orchestra] – ONE (2011)

DOGinTheパラレルワールドオーケストラ [DOGinThe Parallel World Orchestra] – 101 (2011)

DIAURA – GENESIS (2012)

Dear Loving – その手に未来を [Sono te ni mirai o] (2013)

GOTCHAROCKA – Virginity (2012)

MEJIBRAY – Emotional【KARMA】 (2012)

NP# 1

NP de now playing e o #1 porque pretendo transformar isso em uma série de postagens feitas com alguma frequência. É uma boa forma de dividir o que tenho ouvido de maneira descompromissada, sem nenhuma pauta em mente. Não incluirei lançamentos, já que eventualmente os discos que eu mais gostei de 2015 aparecerão na lista de final de ano.

Yosuke Yamashita Trio – Chiasma (MPS Records, 1976): Takeo Moriyama é um dos bateristas mais intensos que o free jazz já viu. Deve ser muito engraçado vê-lo causar todo esse tumulto enquanto veste roupas engomadinhas como as de um salarymen.

Anal Cunt – Morbid Florist (Relapse Records, 1993): Esse é horrível e fantástico, ao mesmo tempo. Um terço das faixas é um grind absurdo, outro terço todo de paródias da cultura pop e o resto de músicas mais ou menos normais. Se você gostar, tente também o Everyone Should Be Killed. O problema da banda se chamava Josh Martin, mas esses dois discos estão livres dele.

XBXRX – Sixth in Sixes (Polyvinyl Records, 2005): Uma das melhores empreitadas musicais do Weasel Walter e uma das melhores bandas da década passada. O primeiro parágrafo da resenha publicada pelo Pitchfork na época define mais ou menos qual é a sensação de ouvir o disco: “Things you can’t do while listening to Sixth in Sixes: Read a book, do your homework, sit in your cubicle, clean house, doze off on the couch, plan your vacation, entertain guests for dinner, bob your head (with or without your arms folded), snap your fingers, tap your feet. Things you can do: Sit there and take it”. Maravilhoso.

Burmese – Lun Yurn (ugEXPLODE, 2011): Uma vocalista, dois baixistas e dois bateristas, sendo um deles o Weasel Walter. Sim, eu sei. Ouça e entenda minha obsessão com esse cara. O disco é um pouco difícil de descrever. Pesado, claro. Metal, talvez. Extremo, com certeza. Mas também math rock, grind, drone e noise serviriam para classificar. Se você gosta de música caótica, provavelmente vai adorar isso aqui. Inclui uma jam de 45 minutos no final.

Repulsion – Horrified (Necrosis Records, 1989): Não só o melhor registro da carreira do Repulsion, mas um dos discos mais importantes da história do metal extremo. Contém tudo o que é essencial no grindcore e leva ao máximo: faixas curtas, alta velocidade, letras nojentas e muito ódio. Vale cada centavo que você vai gastar. Consegui o LP em ótimo estado na Mutilation Records, loja muito bacana da Galeria do Rock.

Vários Artistas – Wildflowers: The New York Loft Jazz Sessions 1, 2 e 3 (Douglas, 1977): Gravado ao longo de dez dias em maio de 1976 no Studio Rivbea de Sam Rivers, esses discos registram a genialidade da cena de jazz de vanguarda nova-iorquina da época (leia o livro Love Goes to Buildings on Fire de Will Hermes para saber mais sobre. Minhas performances preferidas são do Kalaparusha M. McIntyre e Flight To Sanity (com o Byard Lancaster). Encontrei os três volumes na Locomotiva Discos por uma bagatela. Pena que não tinham os números 4 e 5.

Asian Kung-Fu Generation (15 de novembro – Carioca Club)

Turnê: Wonder Future

Setlist: Easter / Little Lennon / After Dark / Soredewa, Mata Ashita / Senseless / N.G.S. / Re:Re: / Uso to Wonderland / Siren / Mugen Glider / Black Out / Blue Train / Night Diving / Aru Machi no Gunjou / Marching Band / Ima wo Ikite / Standard / Rewrite / Haruka Kanata / Solanin / Wonder Future / Loop & Loop / Kimi to iu Hana / Mirai no Kakera / Opera Glass

O ASIAN KUNG-FU GENERATION foi uma das bandas que mais angariou fãs com a explosão da cultura pop japonesa no Ocidente. Se você já pisou em algum evento de anime, provavelmente ouviu alguma banda de moleques suados assassinar “After Dark”, “Rewrite”, “Sore dewa, Mata Ashita” ou aquela do Naruto.

Apesar disso, eles, assim como o L’Arc~en~Ciel (outro que ganhou força com os temas de anime), parecem ocupar um lugar engraçado: são grandes demais no Japão para fazer uma turnê em clubes de pequeno e médio porte por aqui. O primeiro show na Europa aconteceu somente há dois anos. E, agora, a banda esticou a turnê de divulgação do novo álbum, Wonder Future, para cobrir quatro apresentações na América Latina, passando por Chile, Brasil, Buenos Aires e México.

Em São Paulo, tocaram para público cativo no Carioca Club, que tem capacidade para mil pessoas, com ingressos entre R$ 150 (meia-entrada para a pista normal) e R$ 500 (inteira, camarote). Apresentação na escala das japonesas, onde o Ajikan promove seu próprio festival, somente em Santiago, na Super Japan Expo, convenção que juntou a banda, a cantora Anna Tsuchiya, o estilista h.NAOTO, cosplayers famosos e outras celebridades queridas entre os otakus daqui na enorme Movistar Arena.

Ao vivo, o ASIAN KUNG-FU GENERATION é igual aos vídeos: a timidez crônica do Masafumi Gotoh, a simpatia do Kensuke Kita, nenhuma nota fora do lugar. Adicione aí mais um caminhão de hits que a banda selecionou especialmente para tocar nesses shows (Gotoh montou até uma enquete pelo Facebook antes de definir o repertório), muitos afagos ao público que cantava todas as letras e tudo tocado exatamente igual aos discos. Não tem o que dar errado. Foi excelente.

Splash

Joni Mitchell por Norman Seeff, 1975
Joanna Newsom por Alexandra Kinga Fekete, 2005

Como bem notado pela wrongsara no Tumblr.

Divers, novo álbum de estúdio da Joanna Newsom, foi lançado hoje pela Drag City. Pouco mais de 50 minutos de música, Steve Albini como engenheiro de som, Wildflowers 52i de Kim Keever na arte de capa e mil referências, que vão de Holy Modal Rounders ao soneto “Ozymandias” de Shelley. Conversando com a Mojo, Joanna disse que “tentar explicar o álbum seria como tentar explicar a graça de uma piada. Eu poderia desvendar os elementos mecânicos à noite toda, mas nunca chegaria perto de te fazer rir”. Mesmo assim, para ajudar no mergulho, duas fãs estão compilando todas as declarações dadas por ela sobre a narrativa do disco. Veja aqui e aqui.

Jim O’Rourke ao vivo no NHK Fureai Hall

(Foto: CD Journal)

Jim O’Rourke criou um dos melhores discos de 2015, o belo Simple Songs, mas quais são as chances de ele botar um pé fora do Japão para promovê-lo nesse lado do planeta? Kuso kurae, O’Rourke-san (como disse um newsletter da Drag City sobre a mesma falta de vontade do Jimbo de sair da ilha).

Ao menos, a NHK FM transmitiu um show realizado no NHK Minna no Hiroba Fureai Hall, em Shinjuku, no dia 4 de agosto. Além de Jim, que toca guitarra e canta, a banda também conta com Eiko Ishibashi (piano), Toshiaki Sudoh (baixo), Atsuko Hatano (violino) e Tatsuhisa Yamamoto (bateria). A apresentação durou pouco mais de 50 minutos, fatiados entre duas faixas do novo álbum e músicas de outros lançamentos do catálogo da Drag City, incluindo uma versão imensa de “There’s Hell in Hello But More in Goodbye”. Baixe aqui:

Jim O’Rourke
NHKみんなの広場ふれあいホール – Tokyo, Japan, August 4, 2015
1. Friends with Benefits
2. Therefore, I Am
3. Ghost Ship in a Storm
4. All Downhill From Here
5. There’s Hell in Hello But More in Goodbye
6. Hotel Blue

Sete Star Sept / Lotus Fucker (20 de outubro – Estúdio Hanoi)

Estamos sentados na mesa de merch improvisada no corredor de entrada do Estúdio Hanoi, a décima primeira parada da turnê do Sete Star Sept pelo Brasil. Ryosuke Kiyasu, ao meu lado, tem cruzado o mundo inteiro desde 2005 liderando o duo japonês de grindnoise, além de também prestar serviço em bandas como Suishou no Fune [水晶の舟], The Endless Blockade, Kawaguchi Masami’s New Rock Syndicate e, atualmente, tocar com a instituição do rock experimental japonês Fushitsusha [不失者].

Não resisto. Pergunto a ele como o Keiji Haino é no dia a dia, se ele é tão esotérico e sinistro quanto parece pelas artes dos discos e entrevistas, sempre escondido atrás de um par de óculos escuros. “Ele é um cara normal”, ele diz sorrindo. “Muito focado, sério e preocupado com a música, mas um cara completamente normal”. Sua parceira, Kae Takahashi, baixista e vocalista no Sete Star Sept, está totalmente entretida com um gato que se espreme ao seu lado, de olho nos pedaços de frango que eles compraram no KFC da esquina.

Faço perguntas parecidas sobre todos os nomes que me passam pela cabeça, de Incapacitants a Hijōkaidan, de Solmania a Phew. E o Les Rallizes Dénudés? “Mizutani-san? Ele é um cara normal”. Explico que, para o Ocidente, Takashi Mizutani é uma espécie de eremita refusenik que desapareceu para sempre da vida pública.

“Oh não, estive com ele há algumas semanas atrás. A cena noise japonesa pode até ser lendária, como você diz, mas é muito pequena, então você acaba conhecendo todo mundo. Na verdade, estou surpreso que alguém no Brasil conheça o Fushitsusha. Quantas pessoas apareceriam no show se nós viéssemos tocar por aqui?”. Minha cabeça dá voltas só de considerar a ideia.

Na verdade, Kiyasu, trajando uma camisa e bermuda preta surradas, é também um cara bastante normal. Ao menos até a hora que ele e Kae entram na sala-de-ensaio-quase-palco do Estúdio Hanoi e começam a tocar um esporro infernal. As tentativas de rodas de pogo são tão caóticas quanto os espasmos de música saindo do PA, que não duram mais de quarenta segundos cada. Parte do público fica meio sem saber o que fazer e observa atônito. Trinta músicas em trinta minutos. Um dos shows mais intensos que já vi.

Sete Star Sept @ Estúdio Hanoi, RJ #setestarsept

A video posted by V. Damazio (@vinidamazio) on

Kiyasu me pergunta sobre o circuito de música experimental no Brasil. Mostro a nota sobre o festival Novas Frequências na última edição da The Wire e ele tira uma foto da página com o celular para guardar o nome.

Também a postos na banquinha de discos está Dan McGregor, vocalista do Lotus Fucker, quinteto originário de Maryland, cidade americana que sedia o Maryland Deathfest, maior festival anual de metal dos EUA. “Haha, esse agora é o nosso chamariz turístico, mas a cidade ia mal até pouco tempo atrás, quando muita gente vivia de traficar droga”. À primeira vista, Dan parece decepcionado com o Rio. “Com o dólar a quatro reais, pude comprar um monte de discos quando passamos por São Paulo. Me disseram que não há muitas lojas legais por aqui. Como pode uma cidade tão grande assim não ter nada?”. Nem eu sei explicar o motivo.

Lotus Fucker @ Estúdio Hanoi, RJ #lotusfucker

A video posted by V. Damazio (@vinidamazio) on

Com seus óculos de grau com lentes grossas e gosto por filmes do Studio Ghibli, Dan parece nerd demais para alguém que se esgoela numa banda de hardcore furiosa. No entanto, o diferencial sonoro do Lotus Fucker pode ter suas origens traçadas justamente nesses gostos: as músicas carregam fortes influências de grupos punks nipônicos como Lipcream e Gloom. Uma coisa leva a outra, e a conversa sobre barulho rapidamente resvala em cultura japonesa. “Estou procurando lojas de animes também. O X Japan tocou por aqui, certo?”. O papo rende o melhor autógrafo que já peguei na vida.

lotusfucker

Sete Star Sept e Lotus Fucker passarão ainda por São José dos Campos, Santos e São Paulo até o final da excursão brasileira. Confira todas as informações sobre a turnê e detalhes de cada show aqui.

Kamaitachi: de volta por uma noite

CRNKMGxU8AAcBdn (猫ひろし ‏@cathiroshi)(foto de ‏@cathiroshi no Twitter)

Parece que o Japão está finalmente dando ao Kamaitachi [かまいたち] a moral que a banda sempre mereceu.

Formado em Kyoto em 1985, era um quarteto composto, em sua formação clássica, por SCEANA (vocalista), KAZZY (guitarra), MOGWAI (baixo) e CRAZY DANGER NANCY Kenchan (bateria).

O fim dos anos 80 foi uma fase muito inspirada para o cenário que veio a ser definido de visual kei posteriormente. Antes de ser cooptada pelas grandes gravadoras com o estouro da década seguinte, a cena visual tinha bandas que faziam majoritariamente sua versão do rock subterrâneo ocidental, seja com influências de rock gótico (STRAWBERRY FIELDS, EX-ANS) ou do metal acelerado (AION, TOKYO YANKEES).

O Kamaitachi, assim como os colegas de Free-Will do COLOR, mostrou que era possível ser provocativo e fazer música rápida e barulhenta que não apelasse somente ao underground. O som característico dos discos mistura a galhofa do punk pathetique inglês, o senso pop do hardcore melódico e o refinamento técnico do metal. Em 89, o primeiro álbum do grupo, lançado de maneira independente, não conseguiu chegar às lojas por ter esgotado ainda na pré-venda.

O Kamaitachi também foi uma das primeiras bandas daquela cena a assinar com um selo grande, a TOY’S FACTORY, que na época investia em relançamentos em CD dos catálogos do Sex Pistols e Discharge no Japão. E chegou ao mainstream sem sacrificar a fama de bad boys.

Alguns meses antes da contratação, a banda chocou o público ao rasgar, no clipe de “KILL YOUSELF”, uma foto de Yukiko Okada, popstar japonesa que se jogou do prédio de sua produtora aos 18 anos, despertando uma onda de suicídios entre os jovens japoneses.

A banda acabou repentinamente em 91, entre boatos de diferenças musicais, doença súbita e brigas por uma namorada, junto com uma década que começara cheia de promessas para as bandas visuais.

De lá para cá, CRAZY DANGER NANCY Kenchan passou a atender pelo nome de KENZI e fundou a Anarchist Records, tornando-se, assim, uma das figuras mais importantes da cena visual.

Para comemorar seus 30 anos de carreira, KENZI reuniu o Kamaitachi para um show de quatro músicas no Shinjuku BLAZE na última segunda-feira. Foi a primeira vez que ele, MOGWAI e SCEANA pisaram no mesmo palco desde 91. KAZZY, que não dá as caras há décadas, ficou de fora e foi substituído por She-Ja (Gargoyle, VOLCANO).

Toda a realeza da cena estava por lá, com direito a um monte de arranjos de flores de presente no corredor de entrada da casa de show e muitas fotos pipocando nas redes sociais. KISAKI chegou a postar o setlist no Twitter.

A festa também teve apresentações do THE DEAD P☆P STARS, LADIES ROOM, †яi¢к, KIxxANDCRY e Lin [凛], além de uma jam com integrantes do RAPES, GASTUNK e BY-SEXUAL.

Como não há nenhuma chance dessa reunião durar mais que uma noite, só resta passar o pente fino por vídeos do reencontro pela Internet:

Grind Grind Grind: Sete Star Sept / Lotus Fucker / Baga

Criado em 2004, o Sete Star Sept é um duo de baixo e bateria formado por Kiyasu e Kae, dois japoneses que cruzam o planeta tocando em qualquer esquina com luz elétrica disponível. Todos os lançamentos do SSS são um amontoado de barulho e gritaria em velocidade máxima, como um Gerogerigegege em modo grindcore. E são muitos lançamentos, diga-se de passagem. Eles parecem gravar em qualquer oportunidade que tem.

Alguns desses discos seguem minimamente um formato mais coeso de canção. Outros soam completamente livres e improvisados, como os shows que eles costumam fazer. De todo modo, é sempre puro barulho, sem trégua. Visceral Tavern, lançado pela SPHC Records, é um dos meus discos favoritos do ano passado (com destaque para os 15 minutos de gargalhadas, gritos e solo de bateria de “Destination Of Sorrow”). Eles não poderiam vir ao Brasil em melhor hora.

– –

União Headbanger RJ apresenta:
Grind Grind Grind – Sete Star Sept (Japão) / Lotus Fucker (EUA) / Baga (Rio de Janeiro)
20 de outubro de 2015, terça-feira, 19h até 23h
Estúdio Hanoi (Rua Paulo Barreto, 16, Botafogo)
R$ 20
Link

O som de Pete Martell

dumb-numbers-peaks

Jenny Lee Lindberg (Warpaint) e Adam Harding

Ninguém melhor para celebrar a volta de Twin Peaks do que Adam Harding. Como um provável esquenta para o novo álbum, o Dumb Numbers está lançando um box de singles 10″ triplo em parceria com David Lynch, Melvins e David Yow (The Jesus Lizard). Com referência direta no título ao ator que interpreta o papel de Pete Martell na série, que também atuou em vários outros trabalhos do Lynch, “I Dreamed I Saw Jack Nance Last Night” é praticamente uma reconstrução do tema de abertura composto pelo Angelo Badalamenti. Na gravação tocam Jenny Lee Lindberg do Warpaint (baixo), Bobb Bruno do Best Coast (mellotron) e Dale Crover do Melvins (bateria), além do próprio Adam na guitarra, que gravou um solo ao contrário, da mesma maneira que falam os seres que habitam a Red Room do Black Lodge.

Ouça a música abaixo e compre o box aqui. Parte do valor arrecadado com as vendas será revertido para a The David Lynch Foundation For Consciousness-Based Education And World Peace.

O novo álbum de estúdio do Dumb Numbers deve ser lançado até o fim do ano. Lou Barlow, Steve Patrick (Useless Children), Dale Crover, Kevin Rutmanis e David Yow participaram das gravações.

R-1372265-1329950588.gifQuando se trata de referências musicais a Twin Peaks, normalmente Laura Palmer e o Agente Cooper são os homenageados. Mas uma das minhas frases preferidas do Pete Martell deu o título a um disco de 2008 do V/Vm (Jansky Noise e fundador do selo V/Vm Test Records): There Was a Fish… In… the Percolator, uma montagem de áudio de 33 minutos com samples de todos os episódios da série. Se você é fã de Twin Peaks, com certeza vai se divertir com a brincadeira.

Há uma lista muito boa no Rate Your Music chamada El universo musical de Twin Peaks que agrega bandas, discos e músicas inspiradas na série. Vale conferir.

PS.: Minha outra frase preferida do Pete Martell é: “She’s dead. Wrapped in plastic”. :)